Nilveo Pereira/Liespa
Nilveo Pereira/Liespa

Rainha de bateria da escola campeã do carnaval de Porto Alegre é assassinada

Corpo de Paola Serpa Severo, da Imperatriz Dona Leopoldina, foi encontrado com marcas de tiros no seu carro em Cachoeirinha, na região metropolitana

Lucas Azevedo, Especial para o Estado

17 Fevereiro 2017 | 09h19

PORTO ALEGRE - A rainha de bateria da escola de samba Imperatriz Dona Leopoldina, Paola Serpa Severo, de 33 anos, foi assassinada na noite desta quinta-feira, 16. O corpo de Paola, um dos destaques da atual campeã do carnaval de Porto Alegre, foi encontrado com marcas de tiros dentro do carro da vítima, em Cachoeirinha, na região metropolitana.

Paola estava em seu Chevrolet Cruze, na Rua Obedy Cândido Vieira, no bairro Central Park, e aguardava a filha, de 7 anos, que saía de uma aula de música.

Conforme informações preliminares, a rainha de bateria teria sido abordada por homens armados em uma tentativa de roubo a seu carro. Ela teria resistido e acabou baleada. Os assassinos fugiram sem levar nada. 

Paola era empresária, e a polícia trata o caso como latrocínio.

Em suas redes sociais, a escola de samba Imperatriz Dona Leopoldina publicou: "Não temos palavras para esse momento. Luto".

O corpo de Paola é velado no Cemitério Parque Memorial da Colina, em Cachoeirinha.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.