1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Reforma de prédios da Cesp custará R$ 35 mi

Agencia Estado

12 Abril 2001 | 13h 45

A Companhia Energética de São Paulo (Cesp) avalia em R$ 35 milhões o investimento necessário para recuperar as duas torres da avenida Paulista, na capital. Os prédios são conhecidos como Sede I e Sede II e situam-se, respectivamente, nos números 2.086 e 2.088 da via. Desde que foram atingidos por um incêndio, em maio de 1987, os edifícios estão desocupados. De acordo com o secretário de Energia de São Paulo, Mauro Arce, os prédios estão incorporados ao patrimônio da Cesp Paraná, que vai a leilão na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) no dia 16 de maio, com o preço mínimo de R$ 1,739 bilhão. "Existe um compromisso do novo controlador da empresa em terminar a reforma dos edifícios", afirma, reiterando que o destino do imóvel será decidido pelo grupo que adquirir a estatal. "Não há nenhuma obrigação de ficar com o imóvel, o controlador faz o quiser", destaca Arce. Segundo o diretor de Planejamento, Engenharia e Construção da Cesp, Iramir Barba Pacheco, as primeiras tarefas serão demolir a parte frontal do Sede I e dos pisos Jardim, Cinelândia, Paulistas e Augusta do prédio que abrigava o centro de compras Center 3. Também será demolido o restante do Sede II. Após isso, uma parte das fundações será construída e outra parte será reforçada. Também será ampliado o número de vagas de garagem, de 200 para 400. O desafio será escavar novos subsolos, sob estruturas já existentes. No Sede I, que não possui subsolos, serão escavados dois. No Sede II, que já possui um par de pavimentos de garagem, serão abertos mais dois. "Nosso compromisso é liberar as áreas de passagem até outubro deste ano", disse Pacheco. Também será construído um bloco interligando os dois edifícios.

  • Tags: