Retorno do papa em 2017 reforça devoção a Nossa Senhora Aparecida

Há dois relatos sobre a aparição da imagem da padroeira do Brasil, há quase 300 anos

Edison Veiga, O Estado de S. Paulo

24 Julho 2013 | 22h00

"Eu peço um favor, rezem por mim. Necessito. Que Deus os abençoe e Nossa Senhora Aparecida cuide de vocês. Até 2017, porque eu vou voltar." A promessa do papa Francisco após a missa em Aparecida pegou a todos de surpresa. Por que 2017, afinal? Tudo indica que o "romeiro de Nossa Senhora" quer participar das comemorações pelos 300 anos do achamento da santa que se tornou a padroeira do Brasil.

Há dois relatos sobre a aparição da imagem, de 39 centímetros, de Nossa Senhora - um de autoria do padre José Alves Vilela, em 1743, outro assinado por João de Morais e Aguiar, em 1757. Esses documentos estão guardados no Arquivo da Companhia de Jesus, em Roma, e no Arquivo da Cúria Metropolitana de Aparecida. Em ambos, a santa teria sido achada em outubro de 1717, quando Dom Pedro de Almeida, conde de Assumar e governante da capitania de São Paulo e Minas de Oouro, passava pela cidade de Guaratinguetá, no vale do Paraíba - e ia até Vila Rica.

Por conta da passagem de Dom Pedro de Almeida, houve uma festa na região. Os pescadores foram ao Rio Paraíba, com a ideia de trazerem peixes para a comemoração. Domingos Garcia, João Alves e Filipe Pedroso não estavam tendo muito sorte - e também nem era época boa para pesca. Após tentarem diversas vezes pescar algo e rezarem à Virgem Maria, apanharam um corpo de uma imagem de Nossa Senhora, nas redes. Sem a cabeça. Uma nova tentativa trouxe a cabeça ao barco.

De acordo com os relatos, após terem "pescado" a santa, os tres pescadores conseguiram muitos peixes para a festa.

Em 1967, ano da comemoração do jubileu dos 250 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, o papa Paulo VI ofertou ao Santuário Nacional a Rosa de Ouro, importante condecoração do Vaticano.

Em 2012, a imagem de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, foi finalmente tombada pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado (Condephaat). A santa de 39 centímetros, de estilo barroco, feita de barro cozido e com uma coroa presenteada pela Princesa Isabel,desde então é bem cultural do Estado de São Paulo.

Mais conteúdo sobre:
JMJ

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.