1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Rio Grande do Sul tem previsão de mais temporais neste sábado

Lucas Azevedo - Especial para O Estado

05 Julho 2014 | 13h 10

Uma semana de chuvas intensas deixou 1.676 pessoas desabrigadas e 19.606 desalojadas em 117 cidades

Atualizado às 18h59 - PORTO ALEGRE - O sábado é de limpeza e reconstrução no Rio Grande do Sul, depois de uma semana com chuva intensa em diversas cidades, especialmente do norte e oeste do Estado, atingidas por enxurradas,enchentes e alagamentos. O número de pessoas fora de casa teve um pequeno acréscimo desde sexta-feira, e a quantidade de municípios em emergência continua a mesma.

Tadeu Vilani/Agência RBS
78 cidades decretaram situação de emergência e duas decretaram calamidade pública

 

Conforme dados da Defesa Civil estadual, 1.676 pessoas estão desabrigadas (acolhidas em espaços públicos) e 19.606 desalojadas (em casas de amigos e parentes) em 117 cidades. Destas,78 decretaram situação de emergência e duas, de calamidade pública.

 

A preocupação, agora,é com a previsão do tempo. Estão sendo esperados episódios de ventos muito fortes, chuva e granizo para as próximas horas. De acordo com a empresa de meteorologia MetSul, a frente quente que está sobre o Estado traz chuva forte a intensa para o sul e o oeste gaúchos, como na fronteira com o Uruguai e região de Uruguaiana, onde o rio Uruguai está acima do seu nível. Nas demais regiões gaúchas, o sol aparece com nuvens e pode fazer calor acima dos 30ºC.

 

"A frente faz o caminho inverso, agora como fria, deslocando-se de sul para norte no domingo, trazendo chuva desde cedo para pontos do sul, oeste e o centro do Estado, e da tarde para a noite para o norte e o nordeste gaúchos", salienta a meteorologista Estael Sias.

 

No domingo, quando a frente fria encontrar o ar muito quente, ela deve provocar tempestades para a maioria das regiões com risco de chuva forte a torrencial e até granizo. A maior preocupação é para o risco de vendavais durante sua passagem.