1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Rocinha tem madrugada de tiroteios e falta de luz

O Estado de S. Paulo

16 Fevereiro 2014 | 12h 31

Traficantes rivais entraram em confronto entre si e com a PM, atacando sedes de UPP; transformadores de energia foram atingidos e túnel foi fechado com barricadas

RIO - Moradores da Favela da Rocinha, em São Conrado, zona sul do Rio, vivenciaram mais uma madrugada de medo e tensão neste domingo, 16. De acordo com a Polícia Militar, traficantes rivais entraram em confronto por volta de 3h30. Em seguida, houve tiroteio entre criminosos e policias da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da favela. Dois homens ainda não identificados foram baleados.

O Túnel Zuzu Angel, que liga os bairros de São Conrado e Gávea, na zona sul, foi fechado com barricadas de pneus em chamas. Assustados, moradores eram obrigados a voltar pela contramão. Um carro da PM foi atingido por tiros e sedes da UPP foram atacadas. Acionado, o Batalhão de Operações Especiais (Bope) da PM chegou à Rocinha por volta das 5h.

Transformadores de energia foram atacados durante o confronto e trechos da favela continuavam sem luz até o fim da manhã. A UPP da Rocinha foi inaugurada em 20 de setembro de 2012, mas os confrontos entre PMs e traficantes têm sido cada vez mais frequentes. Em julho do ano passado, o ajudante de pedreiro Amarildo de Souza foi morto sob tortura por policiais da UPP após ser detido "para averiguação", apontou investigação da Polícia Civil. O corpo do morador nunca apareceu.