Rota mata três que estavam em carro roubado em SP

Dois ladrões que haviam roubado uma auto Fiat Strada e um terceiro que estava, com eles, no veículo, foram baleados por policiais da Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar), na Av. Assis Ribeiro, na zona leste. Os três morreram ao serem socorridos ao PS de Ermelino Matarazzo. Os PMs apresentaram ao delegado de plantão do 63º DP - Vila Jacuí - dois revólveres de calibre 38 e uma pistola 380 que, segundo eles, foram disparados contra eles. E afirmam ter atirado em revide. O roubo aconteceu às 21h20 de domingo, na Rua Serra de Serra do Itaqueri, 600, na Vila Jacuí, quando o comerciante Sérgio de Araújo, de 65 anos, na saída de uma igreja e entrava em sua picape. Enquanto os criminosos levavam o veículo, Sérgio telefonou para a PM e os seguiu com outra pessoa, em um auto Santana. Eles viram quando a dupla deu carona para um rapaz. Novamente o comerciante ligou pelo celular para a polícia e contou o que estava ocorrendo. Segundo a vítima, os marginais perceberam que eram seguidos e dispararam contra o Santana, sem conseguir atingi-lo. Quatro guarnições da Rota os alcançaram na Av. Assis Ribeiro. O marginal que dirigia a picape perdeu o controle e o auto bateu na lateral de um dos carros da polícia. Os PMs afirmam que os três desceram atirando e foram baleados no revide. Morreram quando recebiam os primeiros socorros no hospital Tide Setubal, de São Miguel Paulista. Os mortos foram identificados como sendo Estevão Santo de Jesus, de 19 anos, Adinael Ribeiro dos Santos, de 20, e Luciano dos Santos, de 18. Segundo a Polícia Militar, Luciano, que pegou carona, estaria em posse de um relógio de pulso e um aparelho celular que foram roubados no sábado, em Ermelino Matarazzo.

Agencia Estado,

20 Fevereiro 2006 | 07h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.