Samarco terá de pagar R$ 100 mil a famílias em Mariana

A indenização, em caráter emergencial, está prevista em acordo fechado ontem (23) entre a mineradora e o Ministério Público Estadual na cidade.

Leonardo Augusto, Especial para o Estado

24 Dezembro 2015 | 14h53

Belo Horizonte - A Samarco vai pagar R$ 100 mil a cada uma das famílias dos 19 mortos e desaparecidos pelo rompimento da barragem da empresa no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana. A indenização, em caráter emergencial, está prevista em acordo fechado ontem (23) entre a mineradora e o Ministério Público Estadual na cidade. O termo foi homologado pela Justiça. O pagamento será feito a título de antecipação de indenização. Portanto, esse poderá não ser o único valor a ser recebido pelas famílias das vítimas.

A reunião para a realização do acordo teve a participação de parentes dos mortos e desaparecidos e das empresas Vale e BHP Billiton, donas da Samarco. Em outro ponto do termo ficou determinado que as famílias obrigadas a deixarem suas casas por conta da tragédia receberão R$ 20 mil. 

No acordo, firmado em audiência de conciliação, foi estabelecido ainda que a Samarco poderá utilizar R$ 5,5 milhões dos R$ 300 milhões que teve bloqueados pela Justiça para pagamento de danos pelo rompimento da barragem para pagamento às famílias. A mineradora tem até 31 de janeiro para prestar contas do valor gasto. A empresa se comprometeu também a manter por doze meses o pagamento de um salário mínimo para cada pessoa que perdeu a renda por causa do rompimento da barragem. O valor será acrescido de 20% por dependente. Nova audiência de conciliação foi marcada para 20 de janeiro.

Mais conteúdo sobre:
Samarco Bento Rodrigues Mariana Justiça Vale

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.