São Paulo faz apuração e muda critério de desempate

Representantes das escolas reuniram-se na segunda-feira, 19, e mudaram as regras para definir o desempate na apuração do carnaval de São Paulo - que começa às 9h30 desta terça, no Anhembi, no caso do Grupo Especial. Pela primeira vez, a escolha dos critérios de desempate foi feita por sorteio. Fantasia será o primeiro quesito, seguida de mestre-sala e porta-bandeira, evolução, letra de samba, bateria, comissão de frente, melodia, harmonia, alegoria e enredo. A leitura das notas obedecerá o sentido inverso dos quesitos. "Nos anos anteriores, eram levados em conta bateria, harmonia e evolução como primeiros quesitos de desempate. As escolas quiseram mudar e optamos pelo sorteio", alegou o presidente da Liga, Alexandre Marcelino Ferreira. Especialistas apontaram quatro escolas como favoritas destacadas: Império de Casa Verde, Vai-Vai, Unidos de Vila Maria e Mocidade Alegre. Mas, para representantes das agremiações, este carnaval será um dos mais disputados dos últimos anos. Eles disseram que há pelo menos dez candidatas ao título. "Metade dos favoritos está na primeira noite e outra metade na segunda. Oitava ou nona colocação será um resultado de respeito. O nível foi muito bom", acredita Alberto Alves da Silva Filho, o Betinho, presidente da Nenê da Vila Matilde. As escolas fizeram um pacto para conter os ânimos durante a contagem dos votos. Mas a Liga prevê uma apuração tensa, por conta do equilíbrio Grupo de Acesso O desfile do Grupo de Acesso, realizado na madrugada de segunda-feira, foi uma festa corintiana. Das 20 mil pessoas que estiveram no Anhembi, mais da metade torcia pela Gaviões da Fiel, que saiu do Sambódromo como favorita para voltar à elite do samba. Com enredo sobre José de Anchieta, a Gaviões fez o público vibrar mais do que com várias escolas do Grupo Especial. Entre as musas, Sabrina Sato, Lívia Andrade e a rainha da bateria, Mariane Rodrigues, que desfilou grávida de 4 meses. No calor dos gritos de "já ganhou", a Gaviões adiantou que pretende disputar o título do grupo de elite - não admite concorrer só na categoria Liga Esportiva, com a Mancha Verde, como diz o regulamento. "O Brasil é o país do samba e do futebol. Tentar separar as duas coisas é um crime", disse o diretor Wilson Rodrigues. Leandro de Itaquera e Camisa Verde e Branco fizeram desfiles corretos e estão na disputa pela segunda vaga no Grupo Especial. Flor de Liz e Imperatriz tiveram problemas com a chuva, mas a Unidos de São Lucas foi a mais prejudicada. Teve um carro quebrado e desfilou com uma baiana a menos. Foi a única escola punida do carnaval 2007, com perda de 1 ponto. Ainda saíram Morro da Casa Verde, Barroca Zona Sul, Dragões da Real e Acadêmicos do Tatuapé. (Bruno Paes Manso, Arthur Guimarães, Fernanda Aranda e Gilberto Amendola)

Agencia Estado,

20 Fevereiro 2007 | 08h42

Mais conteúdo sobre:
carnaval carnaval 2007

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.