Segundo turno terá batalha por votos de Marina nas cidades maiores

Mapa mostra que petista foi melhor em cidades pequenas e médias; Serra teve desempenho mais homogêneo

Daniel Bramatti, José Roberto de Toledo / ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de S.Paulo

05 Outubro 2010 | 00h00

O mapa da eleição presidencial mostra que a petista Dilma Rousseff teve desempenho melhor nas cidades pequenas e médias. Marina Silva (PV) colheu os resultados mais favoráveis em grandes colégios eleitorais, enquanto Serra teve votação mais homogênea nos municípios de diferentes tamanhos.

Das 126 cidades onde foram contabilizados mais de 100 mil votos válidos saíram 63% dos eleitores da candidata do PV. No caso de Serra, 44% de seus votos são oriundos desses grandes municípios, e 39% no caso de Dilma.

Isso significa que a batalha pela conquista do eleitorado de Marina no segundo turno será travada, principalmente, nas grandes cidades do País.

Dilma ganhou em 78 das 126 maiores cidades (62%, porcentual inferior à média do total de cidades onde a candidata ficou à frente). Serra venceu em outras 44 e Marina, em 4.

De 3.529 municípios com menos de 10 mil votos válidos para presidente, Dilma extraiu 20% de sua votação, contra 16% de Serra e 8% de Marina. Essas cidades representam 17% dos votos válidos, na média. Dilma foi a mais votada em 77% deles (acima de sua média).

Já dos 1.508 municípios com entre 10 mil e 100 mil votos válidos (responsáveis por 38% dos votos válidos para presidente), Dilma e Serra extraíram praticamente o mesmo porcentual de suas respectivas votações: 41% e 40%, respectivamente, contra 29% de Marina. Dilma venceu em 69% dessas cidades médias.

As contas foram feitas pelo Estado quando havia dados disponíveis sobre a votação em 5.164 dos 5.565 municípios do Brasil (93% do total).

Avanço do PT. A comparação do mapa atual com o da eleição de 2006 mostra que Dilma venceu em mais municípios que Luiz Inácio Lula da Silva quando disputou a reeleição. Na época, no primeiro turno, o petista ficou à frente de seu adversário do PSDB, Geraldo Alckmin, em 3.103 cidades, o equivalente a cerca de 56% do total.

A candidata do PT ganhou em pelo menos 3.833 (74% das cidades com votos contados). O número aumentará quando forem levados em conta os 7% de municípios para os quais o Tribunal Superior Eleitoral não havia divulgado dados no momento da tabulação feita pelo Estado.

Serra, por sua vez, não atingirá o placar obtido por Alckmin em 2006 - vitória em 2.462 cidades. Neste ano, o candidato tucano superou os adversários em 1.318 municípios (25,5% do total analisado).

A terceira colocada na eleição presidencial de 2006, Heloísa Helena (PSOL), não conseguiu vencer Lula e Alckmin em nenhum dos municípios brasileiros. A terceira força de 2010, Marina Silva, ganhou em pelo menos dez cidades, entre elas duas capitais de Estados (Belo Horizonte, em Minas Gerais, e Vitória, no Espírito Santo), além da capital federal, Brasília.

Outra vitórias da candidata do PV ocorreram em municípios grandes como Vila Velha (ES) - que tem mais eleitores que Vitória -, Nova Lima (MG), Sabará (MG) e Niterói (RJ).

Votação proporcional. Os mapas do desempenho dos candidatos, publicados nesta página, mostram que Marina teve votação acima da média em cidades próximas da capital mineira e em quase todo o Rio de Janeiro. No Estado, além de Niterói, ela venceu em Volta Redonda e em cidades da chamada Região dos Lagos e arredores - Cabo Frio, Araruama, Casimiro de Abreu, Rio das Ostras e São Pedro da Aldeia.

O mapa de Marina também mostra concentração de votos em algumas áreas da Região Norte, embora ela não tenha vencido em nenhuma cidade lá - em Rio Branco (AC), sua base eleitoral, ficou atrás de Serra.

A votação de Dilma ficou acima de sua média nacional nas Regiões Norte e Nordeste, além do norte de Minas Gerais, do sul do Tocantins e de uma pequena área no centro do Rio Grande do Sul.

Em quase todo o Nordeste, Dilma obteve mais de 65% dos votos válidos. Em diversas cidades de Pernambuco, Ceará, Bahia, Alagoas, Piauí, Paraíba e Maranhão ela chegou a 80% de votos válidos. Em Catumbi (PE), alcançou quase 95%.

Serra, por sua vez, teve votação acima de 65% dos válidos em áreas pequenas e descontínuas do mapa eleitoral, no Pará, em Mato Grosso e em São Paulo. A cidade em que recebeu a melhor votação proporcional foi Marcelândia (75%).

Capitais. Das 26 capitais de Estados, Dilma venceu em 13, Serra em 11 e Marina em duas.

A candidata do PT triunfou em todas as capitais do Nordeste, com exceção de Aracaju (SE) e Maceió (AL), onde Serra ficou à frente.

O candidato do PSDB venceu nas três capitais da Região Sul - Porto Alegre (RS), Florianópolis (SC) e Curitiba (PR). No Norte, ele ganhou em Boa Vista e em Rio Branco.

Em São Paulo, maior cidade do País, teve vantagem de apenas dois pontos porcentuais (40,3% contra 38,1% contra Dilma).

Marina, além de vencer em Belo Horizonte e Vitória, conseguiu chegar à segunda colocação em capitais como Palmas (TO), Salvador (BA), Florianópolis, Recife (PE), Fortaleza (CE) e João Pessoa (PB).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.