Seis mil pessoas fazem cadastramento do bilhete único no primeiro dia

Até as 17 horas desta quinta-feira, 6.650 pessoas fizeram o cadastro do Bilhete Único Personalizado, segundo informou a São Paulo Transporte (SPTrans). No primeiro dia do cadastramento, 5.700 foram efetuados pela internet e 950 nos postos da SPTrans. Embora não seja obrigatório, quem não fizer o cadastramento até o dia 11 de março perde o direito de validar o cartão - para fazer integração gratuita por duas horas - quando pagar a passagem na catraca. O objetivo da SPTrans é diminuir as fraudes que causam atualmente um prejuízo mensal de R$ 15 milhões à Prefeitura. O novo cartão, com nome e RG impresso, ficará pronto 90 dias após o cadastramento, mas quem entregar os dados nos postos da SPTrans ou preencher o formulário pela internet pode continuar usando o antigo normalmente. Basta fazer uma recarga - pelo menos dois dias após o preenchimento online ou uma semana após a entrega do cadastro em papel - para que o sistema o reconheça como usuário autorizado. Para o usuário, a vantagem do novo sistema vai ser a possibilidade de cancelar o cartão em caso de perda e recuperar os créditos. Para a SPTrans, a vantagem será invalidar milhões de cartões que hoje circulam sem um dono, dando margem as fraudes. A Grande São Paulo tem 1 milhão de passageiros que utilizam o bilhete único e já foram emitidos cerca de 8 milhões de cartões.

Agencia Estado,

16 Fevereiro 2006 | 19h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.