Seqüestradores aterrorizam e humilham vítima em Itaquá (SP)

Por mais de três horas, o dono de uma picape GM importada, identificado como Édson, de 21 anos, que trabalha como projetista de uma empresa que fabrica estruturas metálicas, viveu momentos de terror na noite de quinta-feira, nas mãos de bandidos. O drama do rapaz começou quando foi seqüestrado quando esperava por um cliente no bairro de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo. Sob a mira de um revólver, Édson ficou ao lado de um dos bandidos em um matagal no Jardim Emília, em Arujá, cidade vizinha. Depois de três horas, os outros três criminosos, que haviam comprado vários produtos num valor total de R$ 900,00 com o cartão de crédito da vítima, voltaram e liberaram Édson, sem o carro. Mas antes, ordenaram que ele ficasse apenas de cueca. O veículo seria entregue a um receptador. Imediatamente, a vítima correu e procurou um posto da Polícia Militar na mesma cidade. Policiais militares da 1ª Companhia do 35º Batalhão, de Itaquaquecetuba localizaram os bandidos em um bar no bairro de Monte Belo, também em Itaquá, onde a quadrilha bebia cerveja e comemorava o sucesso da ação. Foram detidos Luciano Brito Gian, Leandro José da Silva, Edvan José da Silva, todos de 21 anos, o menor Jadson, de 16 anos, e um quinto criminoso, o receptador, identificado como Edgar Justino da Silva Jr., de 19 anos. Todos foram encaminhados ao Distrito Policial Central de Itaquaquecetuba e, com exceção do menor, indiciados por roubo qualificado e formação de quadrilha.

Agencia Estado,

10 Fevereiro 2006 | 06h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.