Renato Rocha Miranda/TV Globo
Renato Rocha Miranda/TV Globo

Serra promete 'mudança' na economia

Indagado sobre a tentativa do governo de conter a queda do dólar frente ao real, candidato tucano critica a política cambial de Lula

Alfredo Junqueira / RIO, O Estado de S.Paulo

20 Outubro 2010 | 00h00

Ao criticar a política cambial do governo Lula, o candidato do PSDB à Presidência, José Serra, afirmou ontem que adotará "mudança ampla" na economia, caso vença a disputa contra Dilma Rousseff (PT).

"O governo atual é o responsável pela política econômica. Eles nos levaram a uma situação em que o consumo de produtos importados, no começo do governo Lula, que era de 12%, chegasse agora a 20%. Isso está substituindo a produção nacional", acusou Serra, ao chegar ao escritório de Fernando Gabeira, do PV, que ontem formalizou seu apoio ao tucano no segundo turno.  

 

 

 VEJA TAMBÉM:  

linkSerra diz que fará ‘mudança ampla’ na política econômica

linkSerra acusa Vox Populi de maquiar números de pesquisas

 

 

Serra criticou a política econômica de Lula, ao ser questionado sobre a questão cambial e o aumento do IOF determinado pelo Ministério da Fazenda, numa tentativa de conter a queda do dólar ante o real. Ele se mostrou cético quanto à eficácia das medidas.

"É interessante ver agora o que o governo vai fazer. É responsabilidade dele. No meu caso, como presidente, a mudança vai ser muito mais ampla, do ponto de vista de política econômica, de equipe, de maneira de encarar a questão da economia e do gasto público", declarou.

Serra disse que, se eleito, pretende governar em parceria com governadores e prefeitos independentemente de filiação partidária. E ressaltou a "boa relação pessoal" com o governador do Rio. Sérgio Cabral, aliado de Dilma.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.