STF adia decisão sobre senador

A denúncia de que o senador reeleito João Ribeiro (PR-TO) mantinha em sua fazenda, no Pará, 35 trabalhadores em condições análogas à escravidão começou a ser julgada ontem pelo STF. A ministra Ellen Gracie aceitou a denúncia do Ministério Público e votou pela abertura de ação penal.

Felipe Recondo, O Estado de S.Paulo

08 Outubro 2010 | 00h00

O julgamento foi interrompido por pedido de vista do ministro Gilmar Mendes.

Segundo a denúncia, os trabalhadores eram submetidos a condições degradantes: bebiam água de brejo, eram obrigados a comprar os próprios equipamentos e não dispunham de banheiro ou alojamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.