Divulgação
Divulgação

Sucuri de 2,4 metros é capturada no RS

Animal estava em uma propriedade rural em São Borja; serpente não é nativa do Estado

Solange Spigliatti, Central de Notícias

25 Março 2011 | 16h11

SÃO PAULO - Uma sucuri, medindo 2,4 metros, foi capturada hoje dentro de um graneleiro de arroz em uma propriedade rural em São Borja, no Rio Grande do Sul. Segundo a Brigada Militar, o animal é o segundo a ser capturado na região em um período de cinco meses.

Essa serpente, segundo o Comando Ambiental da Brigada Militar, não é nativa do Estado, sendo registrada apenas entre a Amazônia e o Paraná. A sucuri é um animal ovíparo e tem gestação de seis meses, com capacidade de gerar entre 20 e 40 filhotes, que nascem em média, com 70 centímetros e são autossuficientes.

Uma das hipóteses apontadas pelo comandante do Pelotão Ambiental da cidade, sargento Joel da Silva Souza, para a entrada de sucuris no Estado são enchentes, pois as cheias dos rios facilitariam o seu deslocamento, já que elas passam a maior parte do tempo na água, onde atingem velocidades bem maiores que em terra. Outra possibilidade é o transporte feito por caminhoneiros, que viajam entre os Estados.

A cobra será encaminhada ao escritório regional do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) em Uruguaiana. A outra sucuri, resgatada no início de outubro do ano passado, na mesma granja, possuía três metros.

Mais conteúdo sobre:
sucuri cobra graneleiro captura RS São Borja

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.