Tarso anuncia R$ 50 mi em crédito para cidade em calamidade por chuvas

Temporal em São Lourenço do Sul matou pelo menos oito pessoas e afetou cerca de 15 mil

Pedro da Rocha, Central de Notícias

11 Março 2011 | 18h59

SÃO PAULO - O governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, anunciou nesta sexta-feira, 11, crédito de R$ 50 milhões pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A (Banrisul) para as pessoas atingidas pelas chuvas na cidade de São Lourenço do Sul, que decretou estado de calamidade pública.

 

Para ter acesso ao crédito a pessoa, física ou jurídica, não precisa ter conta no banco. O governo disse que o crédito poderá ser usado, por exemplo, para a população renegociar dívidas, comprar materiais de construção ou para as famílias adquirirem eletrodomésticos.

 

Tarso Genro também propôs que o vice-governador, Beto Grill, instale seu gabinete na cidade a partir da próxima segunda-feira, 14, para acompanhar os trabalhos de auxílio às vítimas e reconstrução da cidade.

 

O município São Lourenço do Sul decretou estado de calamidade pública por causa das chuvas. Segundo a Defesa Civil Estadual, a cidade já registra dois mil desalojados e 350 desabrigados. No total, estima que 15 mil pessoas tenham sido afetadas, de alguma forma, pelas chuvas que atingem a cidade.

 

As chuvas da madrugada de quinta-feira, 10, deixaram oito vítimas. A Defesa Civil localizou três vítimas de afogamento por causa das enxurradas na cidade. Quatro mulheres não conseguiram deixar suas casas, que foram inundadas quando o nível do rio começou a subir e morreram. E um idoso sofreu um enfarte durante o salvamento e morreu. (Colaborou Marília Lopes)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.