1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Tempestade de granizo destelha casas no Rio Grande do Sul

Elder Ogliari - O Estado de S. Paulo

02 Setembro 2014 | 19h 41

Pedras de gelo do tamanho de bolas de pingue-pongue destruíram construções; dois homens ficaram levemente feridos

PORTO ALEGRE - Tempestades de granizo danificaram os telhados de centenas de casas em pelo menos dez municípios do Rio Grande do Sul nesta terça-feira, 2. Em Santiago, no oeste do Estado, uma estimativa inicial indica que cerca de 300 casas tiveram suas coberturas perfuradas por pedras de gelo com tamanhos próximos aos de bolas de pingue-pongue. Dois homens ficaram levemente feridos por pequenos acidentes ocorridos enquanto cobriam suas residências com lonas fornecidas pela Defesa Civil. 

Um levantamento da Metsul Meteorologia indica que, além de Santiago, também foram atingidos por granizo os municípios de Palmeira das Missões, Carazinho, Frederico Westphalen, Vacaria, Estação, Getúlio Vargas, Santa Rosa, Victor Graeff, Julio de Castilhos, Sananduva, Jari, Ipiranga do Sul, Ronda Alta, Alegrete, Tupanciretã e Salto do Jacuí, entre outros. Outros três municípios do Rio Grande do Sul - Restinga Seca, São Gabriel e Santa Maria - ainda estão contabilizando prejuízos do vendaval de sábado à noite.

Segundo a previsão do 8º Distrito de Meteorologia, o tempo estará de nublado a parcialmente nublado com pancadas de chuva e trovoadas isoladas desta quarta-feira até sábado no Rio Grande do Sul. A temperatura pode cair para até dez graus nas madrugadas de quinta-feira e sexta-feira, mas os dias serão quentes. A máxima tende a se aproximar de 30 graus na tarde de sexta-feira.