Temporais de granizo provocam estragos no Paraná

Prefeitura de Pato Bragado decretou estado de calamidade pública, pois 80% das casas foram afetadas

Evandro Fadel, O Estado de S.Paulo

07 Agosto 2008 | 16h19

As precipitações de granizo levaram muita destruição para o município de Pato Bragado, às margens do Lago de Itaipu, no oeste do Paraná, a cerca de 610 quilômetros de Curitiba. Segundo as análises dos técnicos da prefeitura e da defesa civil, pelo menos 80% das casas da área urbana tiveram algum problema em decorrência do fenômeno, sobretudo quebra de telhas e vidros. A prefeita Normilda Koehler (PMDB) decretou estado de calamidade pública. Não há informação de feridos entre os cerca de 4,7 mil habitantes.   De acordo com a assessoria da prefeitura, a queda das pedras de gelo, algumas com mais de meio quilo, demorou apenas dois minutos, mas na tarde desta quinta-feira, 7, ainda havia muitas pedras de gelo amontoadas por ruas e quintais.   Algumas pessoas precisaram passar a noite em barracões comunitários, mas nesta manhã já tinham retornado para as casas que foram cobertas provisoriamente com lonas. No interior do município, os estragos foram observados sobretudo nas culturas de milho e mandioca. Alguns aviários também foram atingidos e frangos morreram. Não foram feitos cálculos de prejuízos.   Em Douradina, na região noroeste do Paraná, a cerca de 600 quilômetros de Curitiba, o prefeito José Carlos Pedroso (PMDB) decretou estado de emergência. As pedras de gelo formaram amontoados de até 20 centímetros nas ruas da cidade. Calcula-se que pelo menos 300 dos 6.500 habitantes foram prejudicados com a chuva.   A prefeitura estava fornecendo lonas plásticas para que as casas fossem cobertas. A Defesa Civil também observou problemas menores em outros municípios, como Cascavel, Toledo, Guaíra, São José das Palmeiras, Nova Santa Rosa e Marechal Cândido Rondon.   O Instituto Tecnológico Simepar prevê que a instabilidade continue pelo menos até este sábado, 9, com possibilidades de chuvas mais severas em algumas regiões.

Mais conteúdo sobre:
chuva temporais Paraná

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.