Temporais deixam 19 mil pessoas sem luz no Rio Grande do Sul

Na região metropolitana, chuvas fortes destruíram telhas de casas; 1.262 estão desabrigados em São Borja, Itaqui e Uruguaiana

Elder Ogliari, O Estado de S. Paulo

14 Janeiro 2015 | 15h29

PORTO ALEGRE - Um temporal de verão destelhou dezenas de casas em Canoas derrubou árvores e postes em outras cidades da Região Metropolitana de Porto Alegre na noite de terça-feira, 13. Como não voltou a chover nesta quarta-feira, 14, os moradores passaram o dia consertando suas residências. Não há desabrigados na região metropolitana, mas 19 mil pessoas ainda estão sem energia elétrica em todo o Rio Grande do Sul.

Os transtornos deste início de semana se somam aos que vivem moradores da fronteira com a Argentina desde os últimos dias de 2014. Naquele período, depois de chuvas torrenciais nas cabeceiras, o Rio Uruguai saiu de seu leito e invadiu bairros mais baixos de diversas cidades. Nesta quarta-feira, a Defesa Civil ainda contabiliza 1.262 pessoas desabrigadas ou desalojadas em São Borja, Itaqui e Uruguaiana.

A previsão do 8º Distrito de Meteorologia para esta quinta-feira, 15, indica que há possibilidade de chuva forte e queda de granizo no oeste, sudeste e sul do Estado. Depois o tempo passa a parcialmente nublado, com perspectiva de pancadas isoladas até o final da semana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.