Reprodução
Reprodução

'The New York Times’ diz que visita do papa é marcada por 'tensões e erros'

Em reportagem publicada nesta quinta-feira, jornal relata equívocos e manifestação violenta

O Estado de S. Paulo

25 Julho 2013 | 09h24

O jornal The New York Times publicou na edição desta quinta-feira, 25, reportagem afirmando que a visita do papa Francisco ao Brasil para a Jornada Mundial da Juventude tem sido marcada por "tensões e erros cometidos pelos organizadores brasileiros (da visita)” e protestos contra o governador do Rio, Sérgio Cabral. Intitulada "Erros por parte do Brasil prejudicam visita do papa", o artigo lembra que os problemas em relação à estadia do pontífice no País começaram desde a sua chegada ao Rio, na segunda-feira, 22, quando Francisco ficou preso em um engarrafamento no centro, "expondo o papa a uma multidão de pessoas".

Além de relatar a agenda do papa na quarta-feira, quando passou por Aparecida (SP) e visitou a ala de dependentes químicos de um hospital do Rio, a reportagem lembra a falha no sistema metroviário na terça-feira, que parou trens por duas horas, e dá destaque a protesto que acabou em confronto entre manifestantes e policiais no Largo do Machado, com troca de acusações dos dois lados em relação a quem começou o ataque.

O artigo do NYT traz o depoimento de um advogado criticando Cabral e questionando se o Rio de Janeiro tem condições de receber um evento de grande porte, além de afirmar que "há uma torneira de dinheiro entrando (no município), mas ele é mal administrado”.

Um manifestante ouvido pelo jornal comparou o papa com quem foi às ruas protestar contra Cabral. "Ele é revolucionário como nós". O NYT também ouviu o prefeito do Rio, Eduardo Paes, que disse que "qualquer explicação (quanto a erros) parece desnecessária e inútil neste momento”. “O que precisamos fazer é pedir desculpas", salientou, afirmando a intenção de fazer a visita "o mais tranquila possível".

Mais conteúdo sobre:
Papa protesto Rio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.