1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Tráfego de caminhões na Linha Amarela é proibido no horário do acidente

Marcelo Gomes - O Estado de S. Paulo

28 Janeiro 2014 | 11h 43

Tráfego de veículos de carga nos dois sentidos da Linha Amarela é proibido das 6h às 10h, e das 17h às 20h, em dias úteis, segundo a concessionária Lamsa

Atualizado às 13h26

RIO - Testemunhas do acidente que resultou na queda de uma passarela de pedestres na Linha Amarela disseram que o caminhão basculante que atingiu a estrutura trafegava com a caçamba aberta. O acidente ocorreu por volta das 9h15. O tráfego de veículos de carga nos dois sentidos da Linha Amarela é proibido das 6h às 10h, e das 17h às 20h, em dias úteis, segundo a concessionária Lamsa. O caminhão trafegava na pista sentido Ilha do Fundão. Na porta da cabine do caminhão, há adesivos da empresa Arca Aliança e da Prefeitura do Rio.

O prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), chegou visitou o local do acidente, localizado entre as saídas 4 e 5 da Linha Amarela. Segundo ele, é possível que o motorista do caminhão não soubesse que a caçamba estivesse levantada. O motorista ficou ferido no acidente. O prefeito não soube confirmar se a empresa Arca Aliança presta serviço para a Prefeitura do Rio.

Paes confirmou que pelo menos quatro pessoas morreram com a queda da passarela. Segundo ele, um dos feridos foi levado de helicóptero ao Hospital Estadual Alberto Torres, no município de São Gonçalo, na Região Metropolitana.

"Nossa prioridade é prestar atendimento às vítimas para depois liberar a Linha Amarela, que é uma via expressa importante para a cidade", disse Paes.

Os quatro mortos são o motorista de um táxi, o motorista de um Palio prata (atingidos pela estrutura) e duas pessoas que estavam passando a pé na passarela no momento em que a estrutura foi atingida. Uma das vítimas, um homem, acabou caindo dentro do rio que separa as duas pistas da Linha Amarela.

Concessionária. A concessionária Lamsa, que administra a Linha Amarela, disse que cabe aos "órgãos públicos" fiscalizar o tráfego de caminhões na via expressa nos horários proibidos: das 6h às 10h, e das 17h às 20h, em dias úteis. A Prefeitura do Rio ainda não se manifestou oficialmente.

Segundo a Lamsa, cerca de 120 mil veículos transitam diariamente pela via expressa. A Linha Amarela tem cerca de 20 quilômetros e foi inaugurada em 1997. Liga Barra da Tijuca e Jacarepaguá, na zona oeste, a diversos bairros da zona norte, à Linha Vermelha, à Avenida Brasil, e à Ilha do Fundão/UFRJ.

O contrato de concessão, assinado em 1997 entre a Prefeitura do Rio e a Lamsa, vencia em 2022, mas foi prorrogado em maio de 2010 por mais 15 anos, até 2037. Em contrapartida, a concessionária deverá investir R$ 251 milhões. O pedágio é cobrado nos dois sentidos da via. A tarifa básica para veículos de passeio foi reajustada no início do mês de R$ 5 para os atuais R$ 5,50.