Tragédia matou quatro integrantes de duas famílias

Duas famílias, uma da Paraíba e outra do interior de São Paulo, perderam quatro integrantes cada na tragédia com o avião da TAM no Aeroporto de Congonhas. Ricardo Almeida, 38 anos, sua esposa Elenize Ferraz, 42 anos, e os filhos Larissa, de 13 anos, e Bruno, de 3, retornariam a João Pessoa na madrugada de ontem, depois de uma semana de férias em Gramado, no Rio Grande do Sul. Os parentes das vítimas ficaram desesperados. A mãe de Elenize, Elza Ferraz, 74 anos, entrou em estado de choque e foi sedada. Ricardo era funcionário da BV Seguros e ganhou a viagem de presente. Elenize era psicóloga do Hospital Universitário Lauro Wanderley, da Universidade Federal da Paraíba, em João Pessoa. Segundo o estudante Paulo Henrique, sobrinho de Elenize, a família tomou conhecimento de que os quatro estavam entre as vítimas da tragédia com o avião da TAM por volta das 2h de ontem, no Aeroporto Castro Pinto, em Bayeux (Grande João Pessoa), onde os quatro eram aguardados. A outra família que perdeu quatro parentes era de Birigüi, interior de São Paulo. O empresário de futebol Márcio Rogério Andrade, sua mulher, Melissa, a filha do casal, Alanis, de 2 anos, e o irmão de Melissa, André Ura Dona, voltavam de um encontro com representantes do jogador Ronaldinho Gaúcho. Segundo Cláudio Andrade, pai de Márcio, o filho teria ido discutir a possibilidade de fechar um contrato publicitário com o jogador e teria aproveitado o fim de semana para conhecer Porto Alegre. O prefeito de Birigüi, Wilson Carlos Borini (PMDB), decretou luto oficial de três dias no município.

Chico Siqueira e Viviane Kulczynski, O Estado de S.Paulo

19 Julho 2007 | 05h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.