Reprodução
Reprodução

Trajetória de juiz ameaçado de morte serviu de inspiração para filme

'Em Nome da Lei' tem cenas rodadas em Dourados, a 230 km de Campo Grande e a 120 de Ponta Porã

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

09 Março 2017 | 03h00

SOROCABA - A trajetória do juiz Odilon de Oliveira inspirou o longa brasileiro Em Nome da Lei, do diretor Sérgio Rezende, com atores como Paolla Oliveira, Mateus Solano, Chico Diaz e Eduardo Galvão, lançado em 2016. As cenas foram rodadas em Dourados, a 230 km de Campo Grande e a 120 de Ponta Porã. Mais de 700 pessoas, incluindo figurantes, trabalharam nas gravações.

Apesar de ser todo gravado em Dourados, a cidade do filme é fictícia. Trata-se de um povoado encravado na fronteira seca do Brasil com o Paraguai, que remete a Ponta Porã. Mateus Solano interpreta o juiz Vitor, que conta com a ajuda da promotora federal Alice (Paolla Oliveira) para combater o crime. O juiz está disposto a desmontar o esquema de contrabando e tráfico de drogas que impera na cidade, mas acaba se apaixonando pela bela promotora.

Conforme a divulgação do filme, interessado em levar assuntos da Justiça para o cinema, Sergio Rezende começou a pesquisar e se deparou com história do juiz federal Odilon de Oliveira. Ao menos uma cena do filme mostra uma situação real: Odilon realmente chegou a dormir no Fórum de Ponta Porã, temendo um atentado, como faz no filme o juiz Vitor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.