1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Trânsito lento no trecho Ubatuba-Caraguatatuba da Rio-Santos

Pedro Venceslau, de O Estado de S. Paulo

03 Janeiro 2010 | 10h 23

Outra opção para o motorista deixar o litoral norte rumo à capital, rodovia Oswaldo Cruz está interditada

Nem placas, nem faixas, muito menos viaturas. Quem madrugou para fugir do trânsito na volta das praias do litoral norte de São Paulo e sul do Rio de Janeiro não encontrou nenhum esquema montado pela Polícia Rodoviária para informar a situação das estradas. Por volta das 6hs da manhã deste domingo, 3, o trânsito no trecho de Ubatuba da Rio - Santos já estava completamente parado na altura do trevo principal da entrada da cidade, que também liga à rodovia Oswaldo Cruz.

 

Os motoristas que tentavam seguir pela Oswaldo Cruz só ficavam sabendo que rodovia está interditada quando se deparavam com três cones no começo da subida serra de Taubaté, em frente a um posto da Polícia Rodoviária. Uma fila de carro se formou ali atrás de informações. Três policiais de plantão informavam que a Oswaldo Cruz pode ficar até três dias interditada, dependendo do laudo de especialistas que será feito neste domingo na ponte do Rio Paraitinga, de São Luís Paraitinga, que transbordou depois das chuvas do ano novo.

 

Ainda segundo os policiais, só o trecho entre Ubatuba e Caraguatatuba, que costuma ser feito em menos de uma hora, estava demorando cerca de oito. E a subida para São Paulo não poderia ser feita em menos de 15 horas. Diante da informação, o fotógrafo e produtor cultural Humberto Lima tomou uma decisão radical. "Vou para o Rio de Janeiro e volto pela Dutra. Não posso faltar ao trabalho amanhã". Ele só desistiu da ideia quando outro motorista afirmou que "a Rio - Santos está interditada no trecho de Angra". Sem opções, pensou em voltar pela estrada de Cunha. "Mas disseram que lá também está complicado...O jeito é tentar de madrugada".