FranK Caprio/AP photo
FranK Caprio/AP photo

Trapezista brasileira que sofreu acidente nos EUA passará por cirurgia

Stefany Neves, de 19 anos, está entre as oito artistas que caíram de estrutura durante apresentação de circo

Thaise Constancio, O Estado de S. Paulo

05 Maio 2014 | 14h52

RIO - A trapezista Stefany Neves, de 19 anos, passará por uma cirurgia no fêmur no Hospital de Rhode Island, nesta segunda-feira, 5, após ter caído de uma altura entre 7 e 12 metros durante apresentação no circo americano Ringling Brothers and Barnum & Bailey. De acordo com a irmã dela, Renata Neves Bezerra, Stefany contatou a família nesta segunda e aparentava calma.

"Ela passou a noite sedada. Não lembra de tudo (sobre o acidente), mas está consciente. A voz dela estava calma e tranquila, talvez pelo efeito dos medicamentos", contou Renata. A trapezista caiu de pé e fraturou os calcanhares e o fêmur e teve o fígado perfurado por uma costela. No domingo, ela foi submetida a uma cirurgia no fígado para estancar uma hemorragia.

A mãe delas, Eliane Neves, e o irmão Rodrigo Neves viajam nesta segunda para a cidade de Provence, capital do estado de Rhode Island, nos Estados Unidos para acompanhar as cirurgias.

Acidente. Durante a performance na qual oito artistas ficavam penduradas pelo cabelo formando uma espécie de candelabro, a estrutura que as suspendia caiu. Elas caíram de uma altura que variou de 7 a 12 metros e atingiram um dançarino que estava embaixo da estrutura. Além de Stefany, as brasileiras Dayana Florentino e Widny Neves também ficaram feridas com a queda, há artistas feridos dos Estados Unidos, Ucrânia e Bulgária.

A trapezista Dayana Florentino, de 25 anos, operou a coluna na madrugada desse domingo, 4, e já movimenta os dedos dos pés. Ela também teve fratura exposta na mão, mas ainda não foi operada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.