Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Brasil

Brasil » Tremor de terra deixa uma criança morta em Minas Gerais

Brasil

brasil

terremoto

Tremor de terra deixa uma criança morta em Minas Gerais

Abalo de 4,9 pontos de magnitude foi sentido por moradores de quatro cidades na região norte do Estado

0

Eduardo Kattah e Hermann Weck, de O Estado de S. Paulo ,

09 Dezembro 2007 | 11h35

Uma criança morreu e pelo menos seis pessoas ficaram feridas devido a um tremor de terra que atingiu no início da madrugada deste domingo, 9, o município de Itacarambi, no norte de Minas. O tremor de 4,9 pontos de magnitude foi sentido às 0h03.    'Foi um estrondo', diz moradora de cidade atingida por tremor Tremor em MG é um dos 15 maiores do País, indica UnB Veja mais fotos da destruição na cidade   Em Caraíbas, distrito a 35 km do centro de Itacarambi, a menina Jeissiane Oliveira da Silva, de 5 anos, morreu após um muro atingir o quarto em que ela dormia com a irmã gêmea, que foi hospitalizada. O irmão da vítima, de 7 anos, que também estava no quarto, não sofreu ferimentos.    O tremor aconteceu a 10 km da superfície, segundo informações do Instituto Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês). Ainda de acordo com o USGS, o terremoto localizou-se 190 km ao norte da cidade mineira de Montes Claros e 405 km a leste de Brasília.   O abalo foi percebido também em Januária, distante 60 km de Itacarambi. "Algumas pessoas em Januária denunciaram que também sentiram", disse o cabo Charley Anderson Mota de Almeida.   A cidade de Itacarambi é localizada às margens do Rio São Francisco e possui, como uma das suas belezas naturais, o Parque Nacional Cavernas do Peruaçu. A região norte de Minas Gerais já registrou outros tremores de terra em vários meses deste ano, o que mobilizou visita de técnicos do Departamento de Sismologia da Universidade de Brasília (UnB) a alguns municípios.   'De arrancar os cabelos'   Lideranças políticas de Itacarambi informaram que desde maio freqüentes tremores de terra vinham sendo sentidos na região. "Desde maio vem ocorrendo tremores lá. Em 10 de outubro houve um tremor mais forte e a comunidade ficou aterrorizada", disse o vereador Sebastião Alves dos Santos (PT), que na época foi procurado por lideranças de Caraíbas.   Segundo o vereador, técnicos do Departamento de Sismologia da Universidade de Brasília (UnB) estiveram na cidade e espalharam sismógrafos durante a visita de três dias. "Agora esse (tremor) foi de arrancar os cabelos".   De acordo com as primeiras informações da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec-MG), cerca de 60 casas foram atingidas, sendo seis destruídas e as demais danificadas. O governo mineiro divulgou nota em que informa que o governador Aécio Neves (PSDB) determinou que a Cedec forneça todo o apoio necessário à prefeitura de Itacarambi para assistência integral às famílias vítimas.   Segundo o comunicado, para verificar a dimensão e os motivos do tremor, o governo estadual solicitará uma avaliação criteriosa à UNB. A nota informa também que em Itacarambi será instalado um Sistema de Comando em Operações (SCO) para gerenciamento de desastres, que reúne diferentes órgãos do governo para atuar conjuntamente no monitoramento e controle de novas ocorrências.   Texto alterado às 15h53 para acréscimo de informações.

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.