Três toneladas de peixes morrem na Lagoa Rodrigo de Freitas

Segundo biólogo, falta de oxigênio pode ser causa; esgoto na praia do Leblon também pode estar relacionado

Agência Estado,

26 Fevereiro 2010 | 15h11

 

RIO - Cerca de três toneladas de peixes amanheceram mortos na Lagoa Rodrigo de Freitas, na zona sul do Rio de Janeiro. Segundo o biólogo Mario Moscatelli, pode estar faltando oxigênio na água da Lagoa. Ele acredita que a mortandade de peixes pode ter relação com o lançamento de esgoto na praia do Leblon, que também fica na zona sul da cidade.

 

Mais conteúdo sobre:
Rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.