Tribunal recomenda que eleitor leve ''cola'' para adiantar processo

Preocupado com o tempo que o eleitor vai levar para votar hoje na escolha de seis cargos (presidente, governador, deputado federal, deputado estadual ou distrital no caso do DF, e dois senadores), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recomenda que o eleitor leve uma "cola" com os números de seus candidatos.

, O Estado de S.Paulo

03 Outubro 2010 | 00h00

A preocupação do TSE é que a demora na votação cause grandes filas. A expectativa é de que o eleitor leve cerca de 1 minuto e 30 segundos para completar o processo de escolha de seus candidatos.

Neste ano, o TSE elevou em seis vezes a capacidade de processamento para a apuração e totalização dos votos. A estimativa é de que cerca de 136 milhões de eleitores compareçam às urnas.

Além de levar a cola para facilitar a votação, o eleitor também poderá pedir ajuda ao mesário, desde que não interfira no voto.

De acordo com as normas do TSE, o eleitor não pode ser acompanhado até a cabine de votação por nenhum funcionário da Justiça Eleitoral.

Sequência. A sequência de voto na eleição de hoje começa com a escolha do deputado estadual, seguida do deputado federal. O voto de um primeiro senador vem em terceiro lugar, seguida pela opção por um segundo candidato ao Senado. As escolhas do candidato a governador e a presidente fecham a votação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.