Tucano se diz confiante na ''conquista do voto''

O tucano José Serra evitou falar de pesquisas. "Não adianta comentar sobre números de pesquisa porque o primeiro turno nos mostrou isso. O meu discurso agora é apenas sobre a conquista do voto e nisso estou confiante, aqui em Minas e em todo o Brasil", disse logo após o desembarque no aeroporto local.

Cristiano Jilvan, O Estado de S.Paulo

29 Outubro 2010 | 00h00

Acompanhado pelos senadores eleitos Aécio Neves e Itamar Franco, além governador Antonio Anastasia, o presidenciável participou de carreata até a sede regional da OAB para um encontro com 62 prefeitos, passando em carro aberto pelo centro da cidade, de 400 mil habitantes e 238 mil eleitores.

Aécio foi mais incisivo ao comentar sobre as pesquisas e usou como exemplo Minas. "O erro foi de todos os institutos", disse ao citar o exemplo do candidato ao governo apoiado por ele, que "contava com uma vantagem de 20% a 24 horas antes de se abrir as urnas, nada de dois ou três pontos como sugere a margem de erro". Anastasia venceu o peemedebista Hélio Costa com quase 30% de vantagem.

Serra fez questão de conhecer a casa verde, como ficou apelidada a residência de Helena Maria Cardoso, moradora do bairro Santos Reis há 45 anos e eleitora declarada de Marina Silva (PV) no primeiro turno. Aposentada por invalidez, ela disse que fez sua escolha por Serra há um mês por "ter currículo e as melhores propostas". Disse que, se pudesse falar pessoalmente com Marina, pediria seu apoio ao tucano.

Foi a segunda visita do presidenciável a Montes Claros. Na recepção de prefeitos, vices e vereadores na sede da OAB, voltou a prometer elevar o salário mínimo para R$ 600 e reajustar aposentadorias e pensões do INSS em 10%.

Sobre as críticas da rival Dilma Rousseff de que os governos tucanos teriam descaso com o social, atacou: "Isso é uma coleção de mentiras. O Bolsa-Família teve origem no Bolsa-Alimentação e no Bolsa-Escola, ambos criados no governo FHC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.