1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Van capota e deixa dois mortos e 12 feridos no Rio

Fábio Grellet - O Estado de S. Paulo

20 Janeiro 2014 | 17h 55

O motorista, que não tinha habilitação, vai responder por homicídio culposo e lesões corporais

Duas pessoas morreram e pelo menos 12 ficaram feridas quando uma van clandestina, conduzida por um motorista sem habilitação, capotou por volta das 10h30 desta segunda-feira, 20, na Estrada dos Bandeirantes, na Taquara, zona oeste do Rio.

Os mortos são um menino de 6 anos, cuja identidade não foi divulgada, e Aurélia Silva, de 53 anos. Ela estava com a neta, uma menina de 13 anos que está entre os feridos. As duas seguiam para a praia da Barra da Tijuca, na mesma região, onde um filho de Aurélia trabalha em uma barraca que vende bebidas e aluga cadeiras aos banhistas.

Até as 17h50 desta segunda, 20, não havia informações sobre o estado de saúde dos feridos.

Descredenciada. A van era regular até novembro passado, quando foi descredenciada durante uma mudança no sistema de transporte. Até então ela percorria o trajeto Marechal Hermes-São Cristóvão. Embora ilegal, a van continuava operando, e hoje anunciava o trajeto Mercadão de Madureira-Taquara-Recreio dos Bandeirantes.

O motorista Ronaldo da Silva Alves Júnior, de 25 anos, prestou depoimento na 32ª DP (Taquara), onde admitiu não ter habilitação para dirigir. Mas ele negou que estivesse em velocidade acima da permitida e disse que o acidente foi causado por um veículo que teria fechado a van e ido embora. Alves Júnior foi indiciado e vai responder em liberdade pelos crimes de homicídio culposo (sem a intenção de matar) e lesões corporais.

Outras duas pessoas serão responsabilizadas: Salviano José da Silva Junior, que é dono da van, e William Araújo da Silva, que era responsável pelo uso do veículo e cedeu a van a Alves Júnior. Eles devem responder por entregar o veículo a pessoa não habilitada.