Reprodução
Reprodução

Vídeo mostra desespero de menina ao ser deixada pela mãe na rua

Imagens mostram criança tentando impedir partida de carro em Curitiba; mulher deve responder por maus-tratos e abandono

Felipe Cordeiro, O Estado de S.Paulo

02 Fevereiro 2018 | 18h36

SÃO PAULO - A Polícia Civil do Paraná instaurou um inquérito para investigar uma mulher que abandonou a filha de 5 anos na rua e arrancou com seu carro em Curitiba na última quarta-feira, 31. Um vídeo que circula nas redes sociais mostra a criança aos berros pedindo para a mãe não deixá-la no local. A mãe deverá responder pelos crimes de abandono de incapaz e maus-tratos, além de poder perder a guarda da filha.

+++ Professora e estagiária são acusadas de maus-tratos após colocar crianças em sacos de lixo

Veja abaixo:

O caso aconteceu no cruzamento das Ruas Visconde do Serro Frio e Olga de Araújo Espíndola, no bairro Novo Mundo, e as imagens foram gravadas por uma moradora da região. 

+++ Indenização por abandono afetivo não diminui traumas, mas dá sensação de 'justiça'

"Mamãe, por favor, mamãe", grita desesperada a menina, enquanto a mulher continua dentro do veículo e começa a acelerar. A criança chega a passar na frente do automóvel para tentar impedir a saída da mãe, mas a motorista não se sensibiliza.

+++ Adoção de crianças mais velhas cresce no País, mas bebês ainda são preferidos

As imagens provocaram revolta nas redes sociais. "Meu Deus, estou muito triste com mais essa cena de crueldade e covardia", escreveu um internauta. "Nem os animais cometeriam tamanho descaso com suas crias."

"Eu chorei vendo isso, chorei apavorada, chorei com ódio e por saber que essa criança levará essa dor pelo resto da vida", comentou outra internauta.

De acordo com a polícia, a menina foi resgatada pela mãe e colocada para dentro do carro depois de ter pedido ajuda a um homem na rua. O vídeo que circula nas redes sociais não mostra esse momento, registrado apenas por imagens de câmeras de segurança de uma casa.

O delegado José Barreto, do Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria), afirmou que a polícia tomou conhecimento das imagens nesta quinta-feira, 1º, e que o vídeo evidencia a ocorrência de um crime.

"É notório que ela (mãe) está expondo a perigo a vida daquela criança. Então, o crime de maus-tratos tem grandes indícios de ter ocorrido", declarou. 

Depoimento

Barreto explicou que, como o caso aconteceu no dia anterior, a Polícia Civil não pôde prender a suspeita em flagrante. O advogado da mãe procurou a delegacia e informou que ela se apresentaria nesta sexta-feira, 2, para prestar depoimento no Nucria. A menina também será ouvida.

"O advogado disse que vai apresentar a criança aqui. Nós precisamos que ela seja ouvida pelo nosso setor de psicologia", afirmou o delegado.

Segundo a polícia, os pais da menina são divorciados e disputam a guarda dela. O pai foi localizado, ouvido pelos investigadores e pediu medida protetiva. Em seu depoimento, o homem negou que a mulher já tenha submetido a filha a uma situação parecida com a de quarta.

O delegado descartou a hipótese de que a mulher não tenha percebido que a criança estava fora do veículo. "A criança grita o tempo inteiro, a ponto de uma pessoa que está numa casa, alguns metros dali, ter saído de dentro de casa para pegar um celular e filmar."

A autora do vídeo foi localizada pela polícia e também prestará depoimento como testemunha. A ação foi elogiada por Barreto. "Nós precisamos dessa ajuda da população. Qualquer situação que envolva algum crime contra menores de idade deve ser trazida para o Nucria", disse. "Nós vamos tomar as medidas cabíveis."

Mais conteúdo sobre:
Curitiba [PR] Paraná Polícia Civil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.