1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Vídeo mostra policiais federais quebrando vidros de viatura da UFSC

Tomás M. Petersen - Especial para O Estado

27 Março 2014 | 16h 34

Em comunicado à imprensa, a PF afirmou que 'qualquer excesso cometido em sua atuação' será investigado

FLORIANÓPOLIS - Um vídeo que começou a circular pelas redes sociais nesta terça-feira, 25, causou polêmica. As imagens gravadas no momento do conflito mostram policiais federais quebrando vidros de uma viatura do Departamento de Segurança do câmpus. Dentro do carro estariam dois dos estudantes detidos por porte de maconha. Em seguida, o veículo e outro carro da Polícia Federal foram totalmente depredado pelos manifestantes.

A Superintendência Regional da Polícia Federal em Santa Catarina foi procurada para comentar o episódio, mas a ordem dada é de que a partir desta quinta-feira, 27, toda a comunicação seja feita pela sede em Brasília. Nesta terça-feira, 22, em um comunicado à imprensa, a PF afirmou que "qualquer excesso cometido em sua atuação" será investigado.

Neste segundo dia após os tumultos resultantes do confronto entre as Polícias Militar e Federal contra estudantes no câmpus da UFSC, a gestão atual do Diretório Central dos Estudantes (DCE) se pronunciou oficialmente sobre o episódio. Em nota, o DCE repudiou os eventos que se sucederam à detenção de cinco estudantes que portavam pequena quantidade de maconha dentro do câmpus por agentes da PF à paisana.

"Independentemente dos fatos que originaram os exageros, a UFSC não pode ser alvo dos excessos praticados pelas Polícias Federal e Militar. Infelizmente, as cenas que se seguiram, com a depredação de viaturas e incitação de violência, também não deveriam fazer parte do espaço acadêmico", afirmou a nota. A nota ressaltou ainda que existe "previsão constitucional" para a atuação das Polícias Federal e Militar dentro do câmpus, de acordo com suas atribuições.