Vigia é baleado e acaba preso por porte ilegal de armas

Vigia surpreendeu policiais, que trocavam tiros com assaltantes de um veículo

Andressa Zanandrea, do Jornal da Tarde

11 Julho 2007 | 09h35

Um vigia foi baleado quando dois policiais do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra) conseguiram evitar que dois adolescentes de 16 anos assaltassem um analista de sistemas em um sinal no Sacomã, na zona sul da capital, por volta das 20 horas de terça-feira, 10. O vigia teria surgido de trás de um muro, armado com uma pistola, surpreendendo os policiais, e acabou preso por porte ilegal de armas. O analista de sistemas, de 30 anos, voltava para casa quando parou com seu veículo em um farol nas proximidades de Heliópolis, por volta das 20 horas. "Olhei para os lados e não vi ninguém. Quando fui mudar a rádio, apareceu um homem, armado, que abriu a porta e pediu que eu saísse do carro, mas me empurrou para o carona", contou. O adolescente foi para o banco de trás do carro, enquanto outro apareceu e assumiu a direção do veículo, que acabou falhando. "Ele tentou sair, não conseguiu, e apareceu a polícia. Só deu tempo de eles entrarem no carro", disse. Os policiais, que estavam à paisana, se identificaram e pediram que os homens saíssem do carro. Um deles, que estava no banco do motorista, saiu correndo e atirou contra os policiais, fugindo a pé. Enquanto isso, o outro, que estava no banco de trás, ficou abaixado, tentando se esconder, segundo a vítima. Momentos depois do tiroteio teria surgido, de trás de um muro, o vigia José dos Santos. Ele teria pulado perto dos policiais, empunhando uma pistola 380. Sem saber do que se tratava, os policiais atiraram, acertando a perna direita do vigia, que foi socorrido no Hospital de Heliópolis. O revólver usado pelo adolescente e a pistola do vigia foram apreendidos. A ocorrência foi registrada no Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic). Santos foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma. Além do adolescente que conseguiu fugir, outros dois homens, que estariam dando cobertura em uma moto, estão sendo procurados.

Mais conteúdo sobre:
assalto porte ilegal de armas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.