Vítima de seqüestro foge de cativeiro levando armas

O comerciante Roberto Martinez, dono de um mercado localizado na Rua Demas Zitto, região do Parque Cocaia, bairro da zona sul de São Paulo, foi seqüestrado nesta segunda-feira à noite, mas se aproveitou da distração de um dos seqüestradores e fugiu, levando as armas de seus captores. Estes foram presos nesta terça-feira, após tentar recuperar as armas. Martinez teria sido abordado quando saía do mercado e levado para uma casa na Rua Padre Hans Klein, a cerca de um quilômetro de seu estabelecimento comercial. A família do comerciante recebeu um telefonema dos seqüestradores, que pediram R$ 90 mil para libertar a vítima. Nesta terça, porém, por volta das 6 horas, Martinez conseguiu fugir depois de atingir com uma pedra o seqüestrador que o vigiava. Martinez levou um revólver e uma pistola dos bandidos e chamou a polícia. Segundo informações do sargento Santos, do 27º Batalhão da Polícia Militar, alguns dos seqüestradores foram vizinhos da vítima, mas, no momento do crime, usavam capuz. Eles telefonaram para o mercado e disseram ao comerciante para devolver as armas. A polícia rastreou os telefonemas e, no fim da manhã, descobriu que partiam do Pronto-Socorro Maria Antonieta, para onde os seqüestradores levaram o comparsa atingido pela pedrada. Cinco homens e uma mulher foram presos e levados para o 101º Distrito Policial. A vítima ficou em observação num hospital com suspeita de fratura.

Agencia Estado,

10 Junho 2003 | 19h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.