Vítimas de aviões monomotores que bateram de frente são enterradas

Aeronaves de chocaram no ar enquanto voavam em Santa Bárbara d'Oeste

Ricardo Brandt - O Estado de S. Paulo,

01 Setembro 2012 | 12h14

CAMPINAS - Foram enterrados neste sábado, 1º, no interior de São Paulo, três corpos das quatro vítimas dos aviões monomotores que bateram de frente enquanto voavam, 14 dias após o acidente, em Santa Bárbara d'Oeste (SP).

O comandante da Azul Linhas Aéreas Araken de Oliveira Salamene, foi enterrado pela manhã, em Campinas (SP), o empresário Vandeir Fábio de Lima, de 39 anos, em Cosmópolis (SP), e o piloto Cassiano Ricardo Calligaris, de 41 anos, em Rio Claro (SP). O corpo da quarta vítima, o despachante de voo Voninho Souza Aguiar, de 33 anos, será enterrado em São Paulo.

A identificação dos corpos demorou porque eles estavam carbonizados e com isso o Instituto Médico Legal não havia dado liberação, segundo a Polícia Civil. Calligaris e Salamene pilitavam os aviões Corisco, de fabricação da Embraer, que explodiram no ar e caíram perto da Rodovia dos Bandeirantes, em Santa Bárbara, num sítio da zona rural.

Os amigos haviam decolado do Aeroporto dos Amarais, em Campinas, e seguiriam para Salto de Pirapora, para a inauguração de um hangar no Condomínio Aeronáutico Bonanza, segundo a Aeronáutica. Os motivos do acidente ainda estão sendo apurados. Os pilotos eram experientes e uma das suspeitas é de que as aeronaves voavam muito próximas uma da outra e teriam se chocado no ar.

 
Mais conteúdo sobre:
Choque de aviões

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.