Facebook/Reprodução
Facebook/Reprodução

Após 4 meses de internação, morre mulher agredida por reagir a cantada

Mãe de três filhos, Michelle Ferreira Ventura, de 30 anos, foi espancada em março, em Niterói, e desde então estava no hospital

Constança Rezende, O Estado de S. Paulo

26 Julho 2016 | 11h25

RIO - A diarista Michelle Ferreira Ventura, de 30 anos, morreu no sábado, 23, depois de ficar quatro meses internada por ter sido espancada por um homem. Segundo testemunhas, Michelle foi agredida porque reagiu a cantadas do criminoso, na Ilha da Conceição, em Niterói, cidade na região metropolitana do Rio. Em resposta à reclamação, o homem teria golpeado a vítima com socos e um pedaço de madeira.

O crime aconteceu na noite de 13 de março, um domingo. Desde então, ela estava internada no Hospital Estadual Azevedo Lima, em Niterói, em estado grave. A vítima havia sido submetida a uma cirurgia neurológica no Centro de Tratamento Intensivo (CTI), mas estava com sequelas. Michele deixa três filhos.

Segundo a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de Niterói (Deam), Leonardo Bretas Vieira Mendes foi indiciado pela morte de Michele e está preso. "O inquérito policial foi encaminhado à Justiça com relatório final e representação pela decretação da prisão preventiva do autor", informou, em nota, a Polícia Civil.

Mais conteúdo sobre:
Justiça Polícia Civil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.