Marcos Arcoverde/Estadão
Marcos Arcoverde/Estadão

Após vitória de enredo sobre Guiné Equatorial, site brinca que 'próximo será sobre o Estado Islâmico’

Críticas ao resultado do carnaval carioca nas redes sociais foram quase automáticas; entre as brincadeiras, meme mostrava Hitler ligando para a Nilópolis

FÁBIO GRELLET e ROBERTA PENNAFORT, O Estado de S. Paulo

18 Fevereiro 2015 | 20h43

As críticas ao campeonato nas redes sociais foram quase automáticas nesta quarta-feira, 18, após a vitória da Beija-Flor, que levou para a Sapucaí uma homenagem a um país africano que vive sob ditadura há 35 anos. “Dá nota 9,9 pra um enredo falando sobre Mandela e dá 10 pra escola que trouxe Guiné Equatorial pra avenida”, postou um torcedor da Imperatriz. 

Já o site de humor Sensacionalista publicou uma reportagem fictícia com a manchete “Próximo enredo da Beija-Flor vai homenagear o Estado Islâmico”, referindo-se à organização terrorista que já promoveu diversos atentados pelo mundo. No “páreo” ainda estariam Taleban e Boko Haram. “Temos esperança de que mês que vem vamos ter também comida no prato”, diz um habitante do país africano, na brincadeira do site. 

E não faltaram gozações por e-mail, incluindo Hitler ligando para Nilópolis. No Facebook, outros integrantes de escolas mostraram conformismo. “Como não existe o quesito ‘odeio tema sobre ditador sanguinário’, parabéns, Beija-Flor”, escreveu um torcedor. “Carnaval é isso mesmo, a Beija-Flor foi merecedora e a gente tem de respeitar”, disse a presidente do Salgueiro, Regina Celi. Outros diretores de escolas evitaram comentar.

Mais conteúdo sobre:
Carnaval Rio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.