Claudineia/Facebook
Claudineia/Facebook

Bebê Arthur continua em estado grave na UTI neonatal

A criança está paraplégica, com coágulo na cabeça, fraturas nas vértebras e permanece com dreno no pulmão

Mariana Durão, O Estado de S.Paulo

03 Julho 2017 | 12h18

RIO - Continua internado em estado grave na UTI neonatal do Hospital Estadual Adão Pereira Nunes o bebê atingido por uma bala perdida na barriga da mãe, na última sexta-feira, 30, na favela do Lixão, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. O caso continua sendo investigado pela 59ª DP. 

Segundo o secretário de Saúde de Caxias, José Carlos Oliveira, a real situação do bebê foi passada ao pai do menino, Klebson Cosme da Silva. A mãe, Claudineia dos Santos Melo, ainda não sabe detalhes do estado de saúde de Arthur.

A prefeitura de Caxias destacou uma equipe para dar assistência psicológica aos pais do bebê, que em decorrência do tiro está paraplégico, tem um coágulo na cabeça, fraturas nas vértebras T3 e T4 e permanece com dreno no pulmão e respirando por aparelhos.  

Claudinéia segue internada Unidade de Pacientes Graves (UPG) do Hospital Municipal Dr. Moacyr Rodrigues do Carmo, informou a secretaria municipal de Saúde de Duque de Caxias.

Na sexta-feira ela foi submetida a uma cesárea após chegar ferida ao hospital. Claudineia foi atingida por uma bala que fraturou o osso de sua bacia, mas os médicos preferiram optar por um tratamento não cirúrgico. O último boletim divulgado pela secretaria de Saúde de Caxias diz que seu quadro continua apresentando melhoras. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.