1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Bebê desaparecido na zona oeste do Rio de Janeiro é encontrado

Thaise Constâncio - O Estado de S. Paulo

27 Agosto 2014 | 20h 34

Mãe do recém-nascido diz ter caído num golpe, no qual uma mulher teria oferecido R$ 150 para o bebê participar de um programa de TV

Atualizado às 20:47

RIO - Um bebê recém-nascido, de 17 dias, que teria sido roubado da mãe na terça-feira, em Campo Grande, na zona oeste do Rio, foi encontrado por volta das 19h30 desta quarta, em uma casa em Santa Cruz, na mesma região. Uma mulher foi detida, mas sua identidade e o envolvimento no roubo da criança não haviam sido confirmados até as 20h15.

A mãe do bebê tem 17 anos e contou ter caído em um golpe: uma mulher que se identificou como agente de talentos teria oferecido R$ 150 para a participação do bebê num programa de televisão. Mesmo desconfiada da proposta, a adolescente disse que foi ao local indicado pela mulher, acompanhada pela cunhada. A adolescente disse que passou mal, foi levada para um bar e teria dado o filho para que a mulher loira, de aproximadamente 35 anos, o segurasse. A loira estava acompanhada por uma adolescente de 17 anos que já foi identificada.

Imagens da câmeras de segurança dos arredores mostram o momento em que a loira chega ao bar com o bebê no colo e a mãe vem logo atrás. No entanto, não há imagens do momento em que loira e a adolescente deixaram o local.

Quando percebeu o desaparecimento do filho, a mãe disse que correu pelo calçadão de Campo Grande até encontrar policiais militares que patrulhavam o local. Ela foi levada para a 35ª DP, onde registrou o caso como subtração de incapaz.

A mãe, a avó e a tia do bebê prestaram depoimento e fizeram um retrato falado das sequestradoras. Na terça-feira, dia do desaparecimento, os policiais refizeram o trajeto da mãe. Nesta terça, os agentes fizeram buscas em endereços da região para tentar encontrar o bebê.

Um policial militar que estava de folga ouviu boatos de que o bebê sequestrado estava numa casa em Santa Cruz e foi averiguar. Por volta das 19h30, encontrou a criança na casa de uma mulher.

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo