Bebê é atingido por bala perdida dentro da barriga da mãe no Rio

Recém-nascido corre risco de ficar paraplégico; quadro de saúde da mulher é estável

Clarissa Thomé e Mariana Durão, O Estado de S. Paulo

01 Julho 2017 | 12h14

RIO - Um bebê foi atingido por estilhaços de bala perdida dentro da barriga da mãe, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, na tarde dessa sexta-feira, 30. Claudineia dos Santos Melo, de 29 anos, mãe da criança, foi ferida no quadril durante um tiroteio na Favela do Lixão.

Levada para o Hospital Moacyr do Carmo, ela passou por uma cesariana de emergência. Foi então que os médicos constataram que a criança havia sido atingida. Um tiro entrou pelo ombro direito do bebê, perfurou os pulmões e lesionou duas vértebras torácicas. Há o risco de a criança ficar tetraplégica.

“O estado do bebê é gravíssimo. Acredito muito em Deus. Mas é bem provável que vá ficar tetraplégico”, afirmou o secretário municipal de Saúde de Caxias, José Carlos de Oliveira, que está acompanhando o caso.

Claudineia chegou ao hospital por volta das 18h30, com perfuração na barriga. Grávida de 39 semanas, ela estava sozinha em um mercado da Favela do Lixão, quando teve início uma troca de tiros entre policiais e traficantes. Ela foi levada para o Hospital Moacyr do Carmo, e operada. Quando os médicos tiraram o bebê, perceberam os ferimentos no tórax. “Eu sou cirurgião e já vi muita coisa. Mas nunca vi nada assim. A equipe teve que ter muito controle para lidar com a situação”, afirmou o secretário.

O bebê teve de ser entubado ao nascer. Na Unidade de Terapia Intensiva, foi diagnosticado pneumotórax bilateral (entrada de ar na pleura, a membrana que recobre os pulmões). Novos exames diagnosticaram lesão na medula e “um quadro muito grave de HSA (hemorragia subaracnóidea)”, que corresponde a um quadro de acidente vascular cerebral hemorrágico. O bebê foi transferido do Moacyr do Carmo para o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes. “O primeiro atendimento e os procedimentos realizados no Moacyr do Carmo foram fundamentais para a sobrevivência da mãe e do bebê. As próximas horas são fundamentais para a evolução do quadro do bebê”, afirmou Oliveira. Claudineia está internada no Moacyr do Carmo e seu estado de saúde é considerado estável.

A Polícia Militar informou que policiais do 15º BPM (Caxias) fizeram operação para o combate ao tráfico de drogas na Favela do Lixão e foram atacados pelos traficantes na saída da comunidade. De acordo com a PM, os policiais não revidaram. Moradores pediram socorro para Claudineia e o bebê. Três homens foram presos na operação. Foram apreendidos 101 sacolés de cocaína e um rádio transmissor.

Mais conteúdo sobre:
Rio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.