Reprodução/Google Street View
Reprodução/Google Street View

Confrontos entre polícia e criminosos interditam 2 vezes a Linha Vermelha, no Rio

Como retaliação, um ônibus foi incendiado por criminosos

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

07 Agosto 2017 | 19h51
Atualizado 08 Agosto 2017 | 15h07

Correções: 08/08/2017 | 15h07

RIO - A Linha Vermelha, via expressa que liga o centro do Rio aos municípios de Duque de Caxias e São João de Meriti, na Baixada Fluminense, foi interditada duas vezes durante esta segunda-feira, 7, em razão de uma operação do Batalhão de Choque da Polícia Militar nas imediações da favela do Lixão, em Duque de Caxias. Como retaliação, um ônibus foi incendiado por criminosos.

A primeira interdição ocorreu por volta das 15h30 e durou cerca de meia hora. Segundo a Polícia Militar,  policiais que integram uma equipe do Batalhão de Choque chamada Grupamento Especial Tático em Motopatrulhamento suspeitaram de homens caminhando pela Linha Vermelha em frente à favela do Lixão. 

Durante a abordagem, dois homens foram presos portando um radiotransmissor e um carregador de pistola. Os outros conseguiram fugir porque criminosos que estavam escondidos na favela começaram a atirar contra os policiais. Houve tiroteio e vários motoristas fugiram pela contramão.

Por volta das 18h houve novo confronto entre policiais militares e criminosos, na mesma região, e a Linha Vermelha foi interditada novamente. Um ônibus foi incendiado. Até as 19h não havia registro de presos nesse segundo episódio.

Correções
08/08/2017 | 15h07

O texto foi alterado para substituir "Linha Amarela" por "Linha Vermelha" no segundo parágrafo

Mais conteúdo sobre:
São João de Meriti

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.