Google Street View
Google Street View

Criminosos roubam carro com menino de 4 anos dentro na zona oeste

Mãe foi obrigada a sair do veículo e não conseguiu tirar filho; garoto ficou cerca de uma hora em poder dos bandidos

Constança Rezende e Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

17 Maio 2017 | 11h35
Atualizado 17 Maio 2017 | 19h30

RIO - Dois assaltantes renderam uma mulher e levaram sua Hyundai Tucson preta com o filho dela, uma criança de quatro anos, dentro do veículo. O caso ocorreu por volta das 22h50 desta terça-feira, 6, na porta do Hospital Municipal Pedro II, no bairro de Santa Cruz (zona oeste do Rio). Alertada, a Polícia identificou e perseguiu o veículo por cerca de 25 quilômetros. Os assaltantes abandonaram o veículo com a criança dentro, ilesa, e conseguiram fugir a pé. O caso se estendeu por cerca de uma hora.

A mulher mora em uma região de Santa Cruz conhecida como Palmares. Seu único filho está com celulite inflamada no braço esquerdo e por isso ela o levou ao hospital. Como o menino precisava ser internado, e o Pedro II não tinha vagas, a mulher decidiu levá-lo a outra unidade de saúde. Logo que saiu do Pedro II, dois homens armados a abordaram renderam. A criança estava em uma cadeirinha, no banco traseiro. A mulher tentou tirá-la do veículo, mas não conseguiu.

“Na saída do estacionamento do hospital, vi dois homens atravessando a rua normalmente. Não desconfiei. Eles bateram no vidro do carro e disseram ‘perdeu, perdeu’. Eu pedi calma para tirar o cinto, com receio de que eles achassem que estava reagindo. Depois me puxaram para fora do carro, mas eu falei para eles ‘pelo amor de Deus, meu filho está na cadeirinha. Só quero tirá-lo de lá, mais nada’. Um dos bandidos (que estava dentro do carro) tentou jogar a cadeirinha do meu filho para fora, tanto é que a cadeirinha está rasgada. Mas não conseguiram, então bateram a porta do carro e foram embora”, relatou a mulher ao jornal “O Globo”.

Desesperada, a mãe correu atrás do veículo gritando por ajuda. “Achei que eles iriam jogar meu filho para fora do carro na Avenida Brasil, que poderia ter uma troca de tiros, e eles o matariam, ou que o matassem por estar chorando muito. Os dois estavam armados, um apontando para o meu filho e o outro que me abordou”, disse a mulher.

Um funcionário do estacionamento do hospital avisou a PM, que identificou o veículo na Avenida Brasil. Começou uma perseguição, que só terminou na Estrada do Taquaral, na Vila Aliança, em Bangu, também na zona oeste. Ali os bandidos abandonaram o carro e fugiram a pé. Durante a fuga, atiraram uma vez contra os policiais e acertaram o carro roubado - mas não a criança que estava dentro dele. O garoto foi resgatado sem ferimentos. O caso está sendo investigado pela 34ª DP (Bangu).

“Meu filho contou que a única coisa que os bandidos pediram foi para que ficasse quieto. Quando chegou a notícia de que o tinham encontrado, abracei o policial e agradeci muito a Deus. Mas a angústia só passa quando você pega e abraça o filho. Queria parabenizar os policiais que estavam comigo e os que cuidaram do meu filho”, afirmou a mãe.

Van. Às 12h30 desta quarta-feira, 17, uma van escolar com motorista e crianças dentro foi roubada por dois assaltantes em Itacoatiara, bairro de Niterói (Região Metropolitana do Rio). Um dos ladrões assumiu a direção e foi até um bairro vizinho, onde libertou o motorista e as crianças e seguiu com o veículo. Ninguém se feriu.

Os criminosos não haviam sido identificados até às 19h desta quarta.

Mais conteúdo sobre:
Santa Cruz Rio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.