Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Em vistoria no sambódromo, prefeito do Rio leva banho de hidrante

Marcelo Crivella foi atingido por um jato d'água que encharcou suas calças durante vistoria realizada na manhã desta sexta-feira na Marquês de Sapucaí

Marcio Dolzan , O Estado de S.Paulo

09 Fevereiro 2018 | 12h13

RIO - O prefeito do Rio, Marcelo Crivella (PRB), foi atingido por um jato d'água que encharcou suas calças durante vistoria realizada na manhã desta sexta-feira, 9, na Marquês de Sapucaí, onde acontecerão os desfiles das escolas de samba do carnaval carioca. O incidente aconteceu quando um integrante de sua comitiva tropeçou e acionou sem querer um hidrante instalado junto à avenida.

Inicialmente, Crivella se demonstrou bastante incomodado, mas minutos mais tarde procurou demonstrar bom humor com o incidente, que molhou outros de seus assessores e alguns jornalistas.

"O pessoal da Rio Águas (órgão vinculado à Prefeitura do Rio responsável pelas redes de água do município) está de parabéns, porque a vazão que colocou aí, no ponto de água, quase me jogou pro alto. Se o bombeiro encostar aí, vai poder apagar incêndio até lá no Catumbi", brincou Crivella, referindo-se ao bairro que fica ao lado da Sapucaí.

+++ Crivella pede que foliões não bebam muito no carnaval

A vistoria na Marquês de Sapucaí estava marcada para às 15h. Pela manhã, a assessoria do prefeito informou que seria antecipada para às 10h, mas às 9h30 Crivella já havia terminado sua inspeção.

Na sequência, o prefeito do Rio se dirigiu ao Palácio da Cidade, residência oficial do chefe do executivo municipal. Há a expectativa de que Crivella entregue a chave do município ao Rei Momo, mas não se sabe se isso de fato irá ocorrer. Caso aconteça, deverá ser em cerimônia a portas fechadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.