Ex-delegado é preso acusado de mandar matar colega

Carlos Leonel da Silva Cruz seria o mandante do assassinato de corregedor que o investigava

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

31 Julho 2007 | 15h49

O ex-delegado da Polícia federal Carlos Leonel da Silva Cruz foi preso nesta terça-feira, 31, em Teresópolis, no Rio, acusado de mandar matar o também delegado da PF Alcioni Serafim de Santana. Cruz estava foragido da Justiça.   Santana era corregedor de Polícia em São Paulo e investigava crime de concussão (extorsão praticada por servidores públicos) cometido pelo ex-delegado Cruz e outros policiais.   A Corregedoria suspeitava que o ex-delegado, então lotado na Delegacia de Polícia Fazendária de São Paulo, atuava como chefe do grupo que extorquia empresários envolvidos em corrupção de menores.   O crime aconteceu em 1998, na Vila Mazzei, na zona Norte de São Paulo, quando o Corregedor saía de casa acompanhado de sua mulher. Cruz foi julgado e condenado a 28 anos de reclusão.   O ex-delegado também vinha sendo procurado pela 2ª Vara Federal de São Paulo em processo em que foi condenado por seqüestro e cárcere privado.

Mais conteúdo sobre:
Assassinato Polícia Federal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.