Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Brasil » Fotógrafo é agredido durante enterro de adolescente no Rio

Brasil

Fotógrafo é agredido durante enterro de adolescente no Rio

Daniel Castelo Branco, do jornal 'O Dia', foi agredido por cerca de dez pessoas; ele cobria morte de jovem pela Polícia Militar

0

Fábio Grellet,
O Estado de S. Paulo

23 Fevereiro 2016 | 21h28

RIO - O repórter fotográfico Daniel Castelo Branco, do jornal O Dia, foi agredido por cerca de dez pessoas, na tarde desta terça-feira, 23, enquanto trabalhava fotografando o enterro de um adolescente morto durante uma operação policial no Rio. Até a noite, ele não havia registrado o caso na Polícia Civil, mas o jornal tem imagens das agressões e divulgou nota relatando o fato.

Igor Firmino da Silva, de 19 anos, foi morto com um tiro no peito na segunda-feira, 22, durante uma operação de repressão ao tráfico de drogas promovido pela Polícia Civil no Complexo da Maré, zona norte do Rio. Segundo a polícia, ele estava com uma pistola com numeração raspada e com um rádio transmissor. Igor não tinha antecedentes criminais. Os policiais suspeitos de terem disparado em direção ao adolescente prestaram depoimento à Polícia Civil e tiveram as armas recolhidas.

O enterro ocorreu no cemitério do Caju, na zona norte da capital fluminense, e a família da vítima não queria autorizar o trabalho da imprensa.

Segundo nota divulgada pelo jornal O Dia, "Castelo Branco teve ferimentos na face, foi medicado e passa bem". "O jornal repudia a ação, como tem feito diante de todas as ocasiões nas quais grupos, organizados ou não, tentam intimidar repórteres e fotógrafos que cumprem seu dever de levar informações relevantes à sociedade. Ressaltamos que a notícia da morte do jovem Igor Firmino da Silva foi tratada com todo o respeito que a vítima merece, assim como sua família. (O fotógrafo) tem todo apoio da direção do DIA para tomar as atitudes legais que julgar cabíveis."

Mais conteúdo sobre:

Comentários