Homem se entrega à polícia do Rio e diz ter matado 11 pessoas

Entre as vítimas, estaria o padrasto do suspeito; polícia investiga se ele atuava como matador para traficantes cariocas

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

29 Dezembro 2014 | 21h14

RIO - Michel de Oliveira, de 31 anos, que mora em Japeri, cidade na Região Metropolitana do Rio, apresentou-se à Polícia Civil na semana passada e foi preso após afirmar, segundo a instituição, ter matado 11 pessoas.Ele está detido temporariamente por 30 dias. 

De acordo com a polícia, oito vítimas já foram identificadas, entre eles o padrasto de Oliveira. Cinco mortes ocorreram em Japeri e três em Teresópolis, município na Região Serrana. O homem não soube dizer quem são as outras três vítimas.

Oliveira afirmou à polícia que decidiu se apresentar à 6ª Delegacia de Polícia (Cidade Nova) após descobrir que estava sendo procurado pela 63ª DP (Japeri). Segundo ele, todas as vítimas são desafetos dele ou moradores de comunidades “rivais”. A Polícia Civil suspeita que ele atuasse como matador para traficantes da favela Nova Belém, onde morava.

Em um dos crimes, segundo a polícia, Michel usou uma tampa de bueiro para agredir um homem até a morte. Em outro homicídio, o padrasto foi morto a facadas e esquartejado. A veracidade da confissão de Oliveira está sendo investigada em conjunto pela 6ª e 63ª DPs. Parentes do homem e das vítimas já identificadas estão sendo convocados a depor.

Assassinatos em série. Em 10 de dezembro passado, Sailson José das Graças, de 26 anos, foi preso em Nova Iguaçu, cidade na Baixada Fluminense, após matar uma mulher a facadas. Durante depoimento à Divisão de Homicídios da Baixada, ele disse que, nos últimos nove anos, matou 42 pessoas (38 mulheres, 3 homens e 1 criança). A primeira vítima, uma mulher, teria sido morta quando ele tinha 17 anos. À polícia, Sailson afirmou que sente prazer em matar e que não se arrepende de nada.

Mais conteúdo sobre:
rio serial killer

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.