Favela News Rio de Janeiro/Facebook/Reprodução
Favela News Rio de Janeiro/Facebook/Reprodução

Homens ostentam armas em vídeos gravados em favela no Rio

Página que divulgou imagens diz que local é a Favela do Turano, no Rio Comprido, e que grupo integra a facção criminosa Comando Vermelho

O Estado de S.Paulo

10 Janeiro 2017 | 13h27
Atualizado 10 Janeiro 2017 | 18h46

RIO - Uma página do Facebook chamada "Favela News Rio de Janeiro" divulgou vídeos nos quais criminosos ostentam armas em favelas e em ruas de grande circulação do Rio. Em um deles, é possível ver muitos homens, com os rostos à mostra, segurando armas pesadas, como fuzis e metralhadoras. Nas imagens, apontam as armas para o alto, enquanto cantam e dançam um funk que faz apologia à violência. A página afirma que as imagens foram feitas na Favela do Turano, no bairro Rio Comprido, zona norte, e diz que os criminosos que aparecem nas imagens integram a facção Comando Vermelho.

Em outro vídeo, cinco traficantes circulam de carro na Rua Itapiru, no mesmo bairro, armados com fuzis e pistolas. Eles riem, exibem o armamento, falam palavrões e fazem ameaças a outras facções. Dizem que a "tropa do coelho está passando", "o morro é teu por enquanto", "nós vai avançar", "nós vai matar alemão, bota a cara para morrer". Citam o morro de São Carlos, que fica na mesma região. 

 

 

Outro vídeo mostra um homem dirigindo um automóvel pela Avenida Professor João Brasil, que liga os municípios de São Gonçalo e Niterói, na Região Metropolitana, com um fuzil no banco do carona. Ele seria ligado a facção Amigo dos Amigos (ADA).

 

Uma página do Twitter chamada "Morro do Turano", em que também são divulgadas fotos e vídeos de criminosos com armas, fez ameaças à página "Favela News Rio de Janeiro" por causa da divulgação das imagens dos criminosos. Eles postaram na rede dizeres marcados por erros de português: "quem fecha com nos e quer que o morro continue lazer vai denúncia essa porra, X9 vai cai em" (sic). Não há identificação sobre os responsáveis pelos perfis.

 

Polícia. A Delegacia de Combate as Drogas (DCOD) disse ao Estado que policiais "já estão verificando as imagens de dois vídeos que estão circulando pelas redes sociais". "Em um dos vídeos, aparece um grupo de homens armados em um suposto baile funk e o outro mostra um homem armado dentro de um veículo trafegando na rua Itapiru, bairro do Rio Comprido", informou o texto.

A Polícia não informou quem são os suspeitos que aparecem nos vídeos, nem suas datas. Na segunda-feira, 9, o secretário de Segurança, Roberto Sá, anunciou a criação de uma delegacia especializada no controle de armas, munição e explosivos. A unidade, chamada de Desarme, vai começar a atuar daqui a dez dias, segundo o secretário. 

"Nós apreendemos um fuzil por dia, isso não é trivial. Precisamos de alguém fazendo o trabalho de mapeamento da chegada dessas armas", afirmou, na ocasião.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.