Claudineia/Facebook
Claudineia/Facebook

Mãe de bebê atingido por bala perdida ainda no útero tem alta

Claudineia dos Santos Melo, de 29 anos, foi baleada na pelve; estilhaços atingiram o bebê

Clarissa Thomé, O Estado de S. Paulo

06 Julho 2017 | 15h38

RIO - A operadora de caixa Claudineia dos Santos Melo, de 29 anos, mãe de Arthur, atingido por bala perdida dentro do útero da mãe, recebeu alta nesta quinta-feira, 6, do Hospital Moacyr do Carmo, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. 

Claudineia saía de um mercado, na Favela do Lixão, na sexta-feira, 30, quando houve um confronto entre traficantes e policiais. Grávida de 39 semanas e com parto previsto para 13 de julho, ela foi baleada na pelve. Estilhaços atingiram o bebê, que nasceu de cesariana de emergência.

Arthur nasceu com os dois pulmões perfurados pelo tiro, que também causou hemorragia cerebral e fraturas nas vértebras T3 e T4, atingidas por estilhaços de ossos. Transferido para o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, na mesma cidade, ele está internado na UTI neonatal. 

O bebê tem dreno nos pulmões e respira por aparelhos. Ele está paraplégico. O neurologista Eduardo França, do Hospital Moacyr do Carmo, afirma que o menino ainda tem chances de se recuperar os movimentos das pernas.

Mais conteúdo sobre:
Duque de Caxias

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.