MP e PM fazem operação contra tráfico na zona sul do Rio

Objetivo é cumprir 15 mandados de prisão nos Morros Fallet e do Fogueteiro; câmeras escondidas flagraram atuação de quadrilha

Tiago Rogero, O Estado de S. Paulo

15 Janeiro 2015 | 09h06

RIO - Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) e Polícia Militar fazem operação na manhã desta quinta-feira, 15, para cumprir 15 mandados de prisão preventiva contra traficantes dos Morros do Fallet e do Fogueteiro, em Santa Teresa, na zona sul do Rio. Embora as comunidades estejam ocupadas por Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) desde fevereiro de 2011, a polícia identificou a existência de uma quadrilha ligada ao Comando Vermelho, principal facção criminosa do Rio.

De acordo com MP-RJ e PM, as investigações foram baseadas em imagens gravadas por câmeras escondidas instaladas por PMs das UPPs nos locais onde são distribuídas e vendidas as drogas: no Bar Novo e na Rua Ocidental. Apesar das imagens terem sido gravadas em 16 de meio e 30 de junho de 2014, só agora a operação está sendo realizada.

As gravações, segundo MP-RJ e PM, mostram o comércio de drogas, a movimentação de traficantes e o "poderio bélico da organização". O material foi submetido a exame técnico pericial e, com o uso de um software de "última geração", como divulgaram as corporações envolvidas na operação, as identidades dos criminosos foram confirmadas "por meio de confronto das imagens captadas dos rostos dos agentes com as fotografias dos suspeitos existentes no Portal de Segurança do Estado".

Os agentes também confrontaram imagens captadas pelas câmeras escondidas com fotografias publicadas pelos denunciados em redes sociais, como o Facebook. "Nelas, eles aparecem ostentando pistolas, fuzis, granadas, rádios transmissores e drogas. Através de mensagens e comentários nos perfis pessoais destes denunciados também foi possível observá-los amedrontando moradores, exaltando o chefe do grupo, pregando a violência e estimulado o homicídio de policiais militares em serviço", informaram MP-RJ e PM.

O líder da quadrilha, aliada ao Comando Vermelho, seria Paulo César Baptista de Castro, o 'Paulin'. A operação está sendo realizada pelo Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do MP-RJ e a Coordenadoria de Inteligência da PM, com apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência do MP-RJ.

Mais conteúdo sobre:
Rio de Janeiro Violência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.