1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Mulher é arrastada por 150 metros presa a carro e morre no Rio

14 Setembro 2007 | 09h 21

A enfermeira Virgínia Santana de Almeida, de 51 anos, morreu após ser arrastada presa a um carro por cerca de 150 metros na rua onde mora, na noite de quinta-feira, 13, na zona norte do Rio de Janeiro. A Polícia Militar informou que ela não resistiu aos ferimentos e morreu na manhã desta sexta-feira, 14, no Hospital Salgado Filho, no bairro do Méier.    A mulher foi atropelada por um carro e acabou sendo arrastada por cerca de 150 metros. A enfermeira sofreu diversas fraturas, perdeu alguns dedos parte do couro cabeludo, de acordo com informações da Rádio CBN. De acordo com a Polícia Militar, o veículo, cujas características ainda não foram informadas, tentava desviar de uma motocicleta que vinha sendo perseguida por uma guarnição da PM.