Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Nas primeiras horas da intervenção, arrastão interrompe trânsito na Avenida Brasil

Houve troca de tiros entre assaltantes e PMs e motoristas abandonaram carros para fugir a pé do local

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

16 Fevereiro 2018 | 22h13

RIO - Já sob intervenção federal na área da segurança pública, o Rio continua sendo palco de arrastões e outros crimes. Menos de sete horas depois que o presidente Michel Temer (MDB) assinou o decreto que instituiu a intervenção, uma ocorrência policial interditou a Avenida Brasil, principal via de acesso à capital fluminense, na altura do Caju (zona norte), por volta das 20h desta sexta-feira (16).

'Não houve nenhuma explosão de violência no Rio durante carnaval', diz diretora do ISP

Segundo a PM, assaltantes promoveram um arrastão na saída da ponte Rio-Niterói, roubaram veículos e fugiram em direção à favela do Caju. Mas eles se depararam com policiais militares que faziam ronda de rotina. Houve troca de tiros e os assaltantes acabaram abandonando três veículos na própria Avenida Brasil. Eles conseguiram fugir a pé. A via foi interditada ao trânsito de veículos. 

Cessar intervenção para votar Previdência pode ser inconstitucional, dizem especialistas

Até as 22h, não havia registro de feridos, mas várias supostas testemunhas do tiroteio haviam publicado relatos nas redes sociais dando conta de terem fugido na contramão, para escapar do tiroteio. Os três automóveis foram apreendidos pela polícia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.